Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

As mulheres estão conquistando, cada vez mais, o seu espaço, e no mercado de seguros não é diferente. Por isso, o SindSeg MG/GO/MT/DF escutou representantes, entre tantas, para falar sobre o papel da mulher, sua evolução e perspectivas. A cada semana, o texto será atualizado com um novo depoimento. É uma forma do SindSeg MG/GO/MT/DF homenagear as mulheres nesse dia, que apenas destaca como elas são importantes o ano todo.

Solange

SOLANGE BEATRIZ PALHEIRO MENDES

É inegável o crescimento da força do trabalho feminino em todo o mercado de trabalho e isso não poderia ser diferente no setor de seguros. Segundo o relatório sobre diversidade realizada pela CNseg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização), somos 58% do funcionalismo do setor. É um número muito expressivo. Mas, precisamos avançar no que diz respeito aos cargos mais graduados das empresas. Encontramos ainda algumas barreiras para alcançar cargos executivos e de gerência, e recebemos 72% a menos que os homens, apesar das mulheres possuírem mais formação acadêmica –  56,3% contra 43,7% -, de acordo com o estudo sobre a mulher no mercado de seguros realizado pela Escola Nacional de Seguros.

E a mulher já evoluiu bastante nesse mercado. A presença das mulheres nas seguradoras é maior do que a dos homens, totalizando 58%. O papel da mulher no mercado de seguros passa mais credibilidade. A profissional que atua nesse mercado gera uma maior percepção de confiança, por parte do segurado. Por outro lado, o mercado de seguros enxerga a mulher como uma consumidora exigente e, consequentemente, cria produtos para atender suas demandas. Hoje, a maioria das residências já tem a mulher como provedora, portanto são importantes consumidoras de produtos de previdência e de saúde. Sendo assim, as empresas seguradoras se voltam para modelar produtos que alcancem o interesse dessas mulheres e considerem o perfil de risco dessas seguradas. Na minha perspectiva de futuro, eu vejo a permanência dessa projeção de sucesso no mercado segurador, principalmente, porque as empresas já perceberam que a diversidade deve fazer parte do quadro de funcionários e executivos. Para as mulheres, eu deixo a seguinte mensagem: continuem a trabalhar com ética e respeito aos segurados. Atuem nesse mercado com autoconfiança, coragem, determinação e sempre enxerguem valor no que vocês fazem, buscando sempre o melhor e se colocando no lugar do outro. É preciso ter consciência de que cada uma de nossas ações gera impacto na sociedade.

 

Sobre Solange Beatriz Palheiro Mendes

Advogada, assumiu a presidência da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) para o triênio 2016-2019. É a primeira mulher a ocupar o cargo da entidade que representa 41% do mercado segurador de Planos de Saúde. Ela também é vice-presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg).

 

Sincor - Festa - Dia da Mulher 2017

 

MARIA FILOMENA BRANQUINHO

Cada vez mais o número de mulheres no mercado de seguros vem crescendo. Hoje representamos mais de 50% num mercado que até poucos anos era masculino. Esta conquista é a demonstração da força de trabalho da mulher. Ao longo dos últimos anos, pela própria necessidade de ajudar no orçamento doméstico, a mulher saiu de casa e foi para a rua trabalhar. Hoje temos mulheres ocupando cargos muito além de secretária ou recepcionista, mas, sim, de executivas e de dirigentes. Isso graças à tenacidade e à competência delas. O futuro é promissor para mulheres e homens. Nosso país está saindo da recessão e já dá sinais de crescimento e de oportunidades de negócios. Deixo meu recado de que há lugar para todas, o que precisamos é ter espírito empreendedor, aberto a mudança e competência. Essa última é fundamental e não depende do sexo nem da idade.

 

Maria filomena branquinho

Maria Filomena Magalhães Branquinho é presidente do Sincor-MG. Corretora de seguros desde 1981, trabalhou em empresas como Valor Minas e Wardon. Em 1984 iniciou o seu trabalho na política sindical, exercendo o cargo de membro do conselho fiscal. Em 2010 foi eleita presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros e em 2013 iniciou o seu segundo mandado. Em 2017, foi reeleita para o terceiro mandato. Exerceu cargos de diretoria no Instituto Mineiro de Seguros, Sosai, Fenacor e foi professora da Funenseg. É membro fundadora do Comitê de Ética do Sindicato de Minas Gerais e do Comitê de Ética Intersindical de Minas Gerais. Em 2014 foi eleita Vice Presidente de Marketing e Eventos da Fenacor.

denise poderosa

DENISE BUENO

“A mulher tem tudo que o mercado de seguros precisa. Ela avista os riscos antes de qualquer homem. Sem mimimi, logo apresenta uma solução para mitigar esse risco. Sabe que precisa conquistar seu lugar num mercado ainda conservador. Tem humildade para isso e trabalha em dobro. E acredite: as melhores entrevistas que fiz foi uma mulher que produziu o conteúdo para o executivo apenas falar. Elas podem aparecer em poucos cargos de comando, mas estão literalmente no comando.

A evolução delas tem sido a passos pequenos diante da resistência do conservadorismo. Mas de 2016 para cá, sinto que os passos são fortes, apressados e assertivos. Teremos muitas novidades neste e nos próximos anos. As mulheres são o elo entre o velho e o novo. Elas que vão conseguir engajar equipes para conviver com esses dois mundos, o analógico e o digital, pois está acostumada a ser multitarefa. Para elas, eu deixo o seguinte recado: Escute sua intuição. Perceba o risco. Resolva problemas. Integre equipes. Ame o que faz. Isso vai ajudar a fortalecer a saúde física e mental para seguir ajudando o próximo, que é o principal nutriente da felicidade. Priorize alimentos saudáveis e faça exercícios, mesmo que em casa. Tem vários app com dicas sobre programas para quem não tem tempo”.

Sobre Denise Bueno

Denise Bueno sempre atuou na área de jornalismo econômico. Desde agosto de 2008 atua como jornalista freelancer, produzindo conteúdo sobre finanças para cadernos especiais do jornal Valor Econômico, bem como para revistas como Época, Veja, Você S/A, Valor Financeiro, Fiesp, ACSP, Revista de Seguros (CNSeg), Febraban entre outros. Tem o próprio blog sobre seguros (www.sonhoseguro.com.br), considerado pelos leitores uma referencia sobre notícias de seguros no Brasil. Também é blogueira do portal de notícias financeiras Infomoney e colunista do SindSeg-SP. Escreveu artigos diariamente sobre seguros, resseguros, previdência e capitalizacao entre 1992 até agosto de 2008 para o jornal econômico Gazeta Mercantil. Foi colunista da revista Apólice, especializada em seguros.

Juliana Maria Queiroz-site

JULIANA QUEIROZ

“A mulher no mercado de seguros veio para ficar e não tem mais volta. É daqui para frente. As mulheres tem feito a diferença no mercado pela liderança diante das equipes e qualidade do trabalho que entregam, a mulher é minuciosa, cuidadosa, equilibrada em várias situações conflitantes e elas se empoderam a cada dia. Esse perfil tem sido fator predominante para o crescimento das mulheres neste mercado. A evolução histórica nos últimos anos mostra uma tendência crescente da força de trabalho feminina no seguimento, tanto nas corretoras de seguros, como em plataformas, assessorias e seguradoras. A mulher tem se mostrado muito forte, decidida e empoderada para lidar com as várias situações de maneira assertiva, isso é latente para o mercado.

Os desafios enfrentados ainda são grandes, principalmente quando falamos da mulher atingir postos mais altos na carreira, a busca pelo conhecimento e superação fazem toda a diferença para acreditarmos que é possível alcançar o nosso lugar neste mercado. O que está acontecendo é que as mulheres, de alguns anos pra cá, passaram a disputar com os homens em pé de igualdade. Isso é muito em função da busca e dedicação incisiva pela superação, tenho certeza que em pouco tempo, teremos muito mais mulheres neste mercado de seguros e em posição de liderança nas empresas, seguradoras e outros. Não existe nenhuma força igual a determinação de uma mulher”.

 

Juliana Queiroz

Juliana Queiroz é Superintendente Comercial da Icatu Seguros em Minas Gerais e presidente da Comissão de Pessoas do SindSeg MG/GO/MT/DF. Com formação acadêmica em marketing, a profissional atua no Mercado de Seguros há 20 anos.

 

Andreia Padovani

ANDRÉIA PADOVANI

“A evolução da mulher no mercado de seguros tem sido memorável. O sentimento do cuidado e da proteção proporcionam uma atuação nos últimos anos muito marcante no mercado de seguros. A mulher tem conquistado um espaço merecido no mercado de trabalho, com nosso segmento não é diferente. A sensibilidade e a atenção com os detalhes, peculiares das profissionais do sexo feminino, proporcionam um refinamento a este setor pujante e em ampla expansão. Em 2015, as mulheres já ocupavam 56% dos cargos de trabalho nas Seguradoras, índice que acompanha o mercado de seguros americano que no mesmo período apresentou 60% de representatividade de mulheres nos cargos das seguradoras. Estes números demonstram a grande contribuição da mulher na construção do setor de seguros.

Vislumbro um futuro brilhante para as mulheres em nosso mercado, há um espaço há ser ocupado por profissionais que desejam evoluir e trilhar uma carreira promissora, incluindo cargos de liderança. É um mercado em franca expansão e a sensibilidade feminina tem muito a agregar para  este conhecimento. Espero que as mulheres continuem se dedicando e trilhando suas carreiras nesta linda e nobre missão que temos: a de nos dedicarmos a proteção e ao cuidado ao patrimônio e a vida das pessoas. A todas mulheres que desenvolvem suas atuações com muita dedicação, paixão, respeito e doação deixo meus parabéns e congratulações por atuarem como anjos da guarda em nosso Mercado Segurador.”

 

Sobre Andréia Padovani

Superintendente Executiva Comercial na Tokio Marine Seguradora e diretora do SindSeg MG/GO/MT/DF. Com formação acadêmica em Ciências da Computação pela UEL, especialização em Relações Públicas Empresariais pela UEL e MBA em Gestão de Negócios pela UFMS. Sua trajetória profissional começou na Real Seguros em 1996, e em 2002 assumiu a Gestão da Sucursal Cuiabá. Em 2006, após a compra da Real Seguros pela Tokio Marine, assumiu a gestão da sucursal Goiânia e em 2009 foi convidada para assumir a Superintendência Regional de Minas Gerais, sendo responsável pela gestão comercial em todo o estado.

 

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES