Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

Atropelamentos são a segunda maior causa de morte no trânsito; só em 2016, cerca de 800 acidentes foram reportados

No dia em que é comemorado mundialmente o Dia do Pedestre, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran/SP) aproveita a ocasião para relembrar as pequenas atitudes que podem fazer grande diferença para evitar acidentes no trânsito.

Um levantamento do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir em 50% o número de óbitos por acidentes no Estado, mostra que acidentes com pedestres respondem por 28,4% das fatalidades, ficando atrás somente dos motociclistas (33,5%). Uma em cada três vítimas é idosa com mais de 60 anos de idade.

Apesar da redução de 3,8% de óbitos por acidente de trânsito no primeiro semestre, no Estado, os índices de fatalidades com pedestres permanecem em alta. Segundo o Infosiga SP (banco de dados do Movimento), em 2016, foram registradas 729 ocorrências de janeiro a junho, ante 782 neste ano.

Mais da metade (56,9%) dos acidentes aconteceram em vias municipais, o que reforça a necessidade de atuação nas áreas urbanas. Idosos com mais de 60 anos correspondem a 34% das fatalidades entre pedestres. Já o período da noite concentra 57% dos acidentes.

Os números de acidentes com pedestres podem ser reduzidos com cuidados e atitudes simples, de acordo com especialistas. Veja a seguir:

  • Não utilize telefone celular ou fones de ouvido enquanto estiver atravessando a rua, pois eles podem dificultar que você ouça carros se aproximando, por exemplo;
  • Atravesse sempre na faixa e somente quando o sinal de pedestres estiver verde;
  • Não atravesse entre os carros parados, mesmo que o sinal esteja fechado;
  • Quando for atravessar a via com criança, sempre segure-a pelo pulso; e quando for atravessar a via com animais ou objetos volumosos, como sacolas, segure-os com firmeza para que os objetos não caiam ou o animal não fuja durante a travessia;
  • Preste bastante atenção ao atravessar a via em faixas exclusivas para ônibus; e, ao atravessar em um ciclofaixa, verifique se não há ciclistas por perto;
  • Ao cruzar as ruas durante a noite, procure sempre faixas de pedestres com iluminação; em rodovias, sempre use uma passarela;
  • Ao descer do ônibus, espere na calçada. Não é seguro atravessar nem por trás nem pela frente do veículo. Deixe que ele siga, para que você tenha uma boa visão da rua. Outra dica: jamais desça fora do ponto.

O Detran/SP e o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e o Detran.SP promovem desde maio a campanha #Focanotrânsito, ressaltando a necessidade de atenção tanto dos motoristas como dos pedestres, já que a maior causa de mortes é devido a desatenção e imprudência.

“De forma criativa e bem-humorada, queremos passar a mensagem de que 94% dos acidentes fatais ocorrem por falha humana. Todos devem fazer a sua parte para um trânsito mais seguro”, afirma Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran.SP.

Por um trânsito mais seguro – Por meio do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, o governo do Estado de São Paulo tem investido em ações para reduzir o número de acidentes e mortes no trânsito, como campanhas educativas e parcerias com prefeituras.

Só com verbas provenientes de multas aplicadas pelo Detran/SP, serão repassados R$ 100 milhões ao longo de 2017 para 52 municípios para melhorias em engenharia de tráfego, fiscalização, sinalização e educação para o trânsito.

Fonte: Segs

Ano

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES