Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

Você sabia que o não uso da seta é uma das 10 principais causas de acidentes de trânsito?  O condutor, em especial os mais experientes, podem até não perceber, mas usar o dispositivo é extremamente importante para a comunicação nas vias e, consequentemente, para a segurança tanto do condutor do veículo e de seus passageiros quanto para outros motoristas com os quais divide o espaço e, ainda, para os pedestres.

O uso da seta sinaliza as intenções do condutor. Ultrapassagens, retornos, conversões, mudança de faixa e paradas devem ser sinalizadas pelos motoristas com a seta, orienta o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, já que ela promove ‘o diálogo’ no trânsito.

Outro mecanismo de comunicação, que complementa e reforça a utilização das setas, é a sinalização com os braços. Quando o motorista estica o braço, por exemplo, está indicando que vai entrar à esquerda. E quando dobra o braço em um ângulo de 90 graus está informando que pretende entrar à direita.

Para avisar que está reduzindo a velocidade, balança o braço para cima e para baixo. Esses gestos, que nem sempre são compreendidos por outros condutores, apesar de complementarem, não substituem o uso das setas. Mas são indispensáveis para segurança de motoristas e dos que estão à sua volta.

A não utilização da seta é considerada, pelo CTB – Código de Trânsito Brasileiro infração grave, que pode levar 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação . Há cidades identificadas até pelo fato de grande parte dos motoristas negligenciarem sua utilização.

Portanto, para reforçar sua segurança e a das pessoas com as quais está dividindo a via, nunca negligencie a seta; nunca deixe de usá-la. Afinal temos a  compreensão de que devemos praticar a direção segura e consciente e, para isso, as setas contribuem muito. Além disso, acioná-la não requer qualquer esforço e pode salvar vidas.

Fonte: OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES