Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

O mês de novembro é dedicado ao combate ao câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença mata um brasileiro a cada 38 minutos. Apesar de raro em homens com menos de 40 anos, a incidência da doença aumenta consideravelmente após os 50 anos e, estima-se que 60% dos pacientes têm idade superior a 60 anos.

 

Mas quais são os caminhos para evitá-la? A resposta é apostar na prevenção precoce e adotar um estilo de vida saudável e ativo, já que a obesidade é considerada um fator de risco. Outro ponto de alerta é o histórico familiar: duplica-se o risco quando se tem um parente de primeiro grau diagnosticado com a doença. 

 

Atento aos sintomas

 

Principalmente nos estágios mais avançados, em que o tratamento é mais agressivo, a doença dá sinais ao corpo. Dor nos ossos e ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen são alguns deles e, nestes casos, é fundamental procurar o urologista imediatamente.

 

Lembre-se: quanto mais cedo detectado, maiores são as chances de cura. E a melhor forma de identificá-lo é por meio do exame do toque retal, indicado a partir dos 45 anos. A avaliação permite que o especialista identifique alterações na glândula e a presença de outros nódulos e, em caso de suspeita, novos exames são feitos até chegar ao diagnóstico.

 

Em alguns casos, não é necessária a intervenção para a remoção, apenas um monitoramento para medir a evolução. Por isso, quanto antes detectado, melhor. Não tenha vergonha do exame. O preconceito pode custar a sua vida!

Ano

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES