Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

Rio de Janeiro 09 de junho de 2021 – Disponível em seu portal, o Relatório 2020 da Confederação Nacional das Seguradoras – CNseg desenvolve em seis capítulos os principais acontecimentos em um ano marcante e desafiador para o setor segurador. No primeiro capítulo – Carta do Presidente- Marcio Coriolano destaca a reação do setor à pandemia, chamando a atenção para a migração digital, a adoção do home office e a perspectiva de um modelo híbrido do trabalho – presencial e à distância- após o controle do vírus, além das iniciativas nos campos da inovação, compliance e desenvolvimento sustentável, aceleradas para atender às novas demandas da sociedade. Na mensagem, ele ratifica que o setor segurador continuará firme na missão de estar presente no dia a dia da sociedade, trazendo segurança e estabilidade para a vida pessoal, familiar e dos negócios.

O segundo capítulo apresenta os grandes números do setor segurador. Líder em arrecadação de prêmios na América Latina e 13º lugar no ranking mundial, o setor movimentou R$ 500,9 bilhões (sem DPVAT) no ano passado, registrando crescimento de 3% em relação a 2019. A solvência do setor, representada pela soma do capital e das provisões técnicas, bateu recorde histórico de R$ 1,456 trilhão. Para garantir os riscos que lhe são transferidos, o setor acumula ativos que equivalem a 23,5% da dívida pública brasileira, constituindo-se em um dos maiores investidores institucionais do País. A receita anual de prêmios do setor representa cerca de 6,7% do PIB, se considerada a participação da saúde suplementar e de 3,7%, sem esse segmento.

O capítulo “Dinâmica do setor de seguros” apresenta os impactos da transição digital do setor segurador, responsável direto pela continuidade dos negócios e por sua força de estabilização, ao repor financeiramente perdas seguradas. Nesse sentido, o relatório informa que foram realizados pagamentos da ordem de R$ 1 bilhão de benefícios decorrentes de sinistros nos ramos seguros de vida e prestamista (cobertura de morte), seguro funeral, diária de incapacidade temporária, diária por internação hospitalar, seguro-viagem (cobertura de morte e DMHO) e previdência (risco e cobertura de morte). Na capitalização, foram mantidos os sorteios de títulos. Ao todo, foram realizados 41 sorteios substitutos – entre 26 de março e 18 de setembro. Foram distribuídos, ao longo de 2020, R$ 1,1 bilhão em sorteios.

O relatório assinala o diálogo constante mantido pela CNseg com o Governo e diversas entidades, suas atividades nas áreas legislativas e regulatórias, além de iniciativas e parcerias – nacionais e internacionais – que promovam as boas práticas e ajudem a fortalecer a cultura do seguro. Convertidos em números, CNseg monitorou 7.500 propostas legislativas no ano passado, quase dobrando o acompanhamento efetuado no ano anterior. Apenas no Congresso Nacional, foram apresentadas 6.257 propostas legislativas, 47% com o objetivo de enfrentar os efeitos da Covid-19. Desse total, mais da metade (3.155) tinha impacto direto ou indireto para o setor de seguros.

O relatório destaca sua atuação proativa no campo regulatório, com contribuições relevantes nas consultas públicas abertas pela Susep ou pela ANS; chama a atenção para sua participação no ambiente jurídico, defendendo interesses dos segmentos. Em 2020, o setor jurídico da entidade registrou um aumento de 134% no número de manifestações produzidas em relação a 2019. O maior desafio foi analisar e elaborar com agilidade pareceres sobre os milhares de projetos de lei apresentados em razão da Covid-19 nas mais diferentes esferas – Congresso Nacional, Câmara Legislativa do Distrito Federal, Assembleias Legislativas e algumas Câmaras Municipais –, todas com impacto direto nas operações de seguros. Ainda é mencionada sua ativa participação na implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no setor de seguros. Além disso, o relatório faz um balanço das atividades da CNseg no plano internacional, seu comprometimento com as questões ASG (Ambientais, Sociais e de Governança), enumerando as medidas mais relevantes adotadas na área de Relação de Consumo.

Por fim, a publicação reúne as principais iniciativas que integram o Programa de Educação em Seguros. Incluem-se aí a Parceria firmada com o IBMEC-Rio, com o lançamento da disciplina eletiva sobre Seguros Privados na grade do Curso de Graduação em Direito; uma série de eventos virtuais promovidos no ano passado; a abertura das inscrições do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros, além das iniciativas de comunicação institucional a cargo da CNseg e que hoje incluem a permanente presença nas mídias sociais do Linkedin, Facebook e YouTube, bem como nas rádios parceiras Band News FM e JB FM, sem contar a mídia especializada em seguros.

Sobre a CNseg

A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) congrega as empresas que compõem o setor, reunidas em suas quatro Federações (FenSeg, FenaPrevi, FenaSaúde e FenaCap). A missão primordial da CNseg é contribuir para o desenvolvimento do sistema de seguros privados, representar suas associadas e disseminar a cultura do seguro, concorrendo para o progresso do País.

Fonte: CNseg

Ano

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES