Sindicato das Seguradoras
31 3271.0770

No mês em que Cuiabá celebra 303 anos, a modalidade reafirma sua força em razão do potencial agropecuário da região 

Assim como suas altas temperaturas, a capital mato-grossense é também conhecida pelo seu povo caloroso e hospitaleiro, bem como pela culinária simples e exótica, representada, principalmente, pela tradicional cabeça de pacu, peixe típico da região e que deu origem ao famoso bordão “Quem come cabeça de pacu não sai mais de Cuiabá”.

Com uma população de aproximadamente 620.000 pessoas, Cuiabá é o motor da economia do estado, famoso pelo agronegócio. Isso porque, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), o setor representa 50,5% do Produto Interno Bruto (PIB), sendo notório nas produções de soja, de algodão e de rebanho bovino.

Em função de seu potencial agropecuário, é de se esperar que o seguro rural tenha força na região. É, de fato, como comprova o levantamento realizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), que aponta um crescimento de 31,1% na modalidade em Mato Grosso no ano passado quando comparado a 2020.

Para Marco Vita, representante do Sindicato no Estado, um dos motivos que impulsionaram a alta foram as recentes mudanças climáticas que tanto afetaram os campos. “Cada vez mais, os agricultores buscam proteção para se resguardarem dos possíveis prejuízos causados, principalmente, nas lavouras de soja, as quais representam 70% das culturas da região”.

Por isso, para que o setor de seguro se fortaleça ainda mais no Mato Grosso, Vita defende que os profissionais aprofundem seus conhecimentos sobre a modalidade. “O caminho é entender mais sobre o seguro rural para prospectar e conquistar novos clientes”, orienta.

Paralelamente, os seguros dedicados ao agronegócio também estão a todo vapor. É o caso dos microsseguros. A modalidade contempla os ramos de danos e pessoas e foi a que mais subiu em Mato Grosso no último ano, de acordo com a Susep, chegando a 189,2%. “É hora de aproveitarmos essa alta, pois esse cenário possibilita boas oportunidades de negócios para os corretores e para as seguradoras”, complementa André Segatt, também representante do Sindicato no Estado.

A seguir, destacamos o top 5 das modalidades que mais evoluíram em Mato Grosso no último ano.

  • Microsseguros: 189,2%
  • Riscos Financeiros: 126,8%
  • Transportes: 45,7%
  • Pessoas – Coletivo: 35,3%
  • Rural: 31,1%

 

Ano

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER E OUTRAS NOVIDADES

    COMUNICADO IMPORTANTE

    Comunicamos que o SindSeg MG/GO/MT/DF está funcionando em modelo híbrido (presencial e virtual) para garantir a segurança de todos.

    O contato permanece por meio dos nossos e-mails e telefone/ WhatsApp corporativo.

    Claudia Perdigão – [email protected]

    José Augusto – [email protected]

    Danielle Araújo – [email protected]

    Mauricio Fidalgo – [email protected]

    Sônia Leão – [email protected]

    Telefone/ WhatsApp corporativo: (31) 99922-9351